PSG cobrou R$ 1,3 bi por Neymar e sabia que ninguém iria pagar, diz jornal.

Após rejeitar as propostas do Barcelona por Neymar, o Paris Saint-Germain deve ficar com o brasileiro por mais um período. Com o caso praticamente encerrado, começaram a aparecer detalhes do que aconteceu no clube francês nos últimos meses. 

De acordo com o jornal "Le Parisien" de hoje (02), a postura do PSG foi mais firme do que parecia, o que tornava a negociação quase "impossível". Segundo a publicação francesa, os acionistas do clube francês, no Catar, se sentiram "humilhados" quando souberam que Neymar disse a Leonardo, diretor esportivo do PSG, que tinha a intenção de sair. 

O presidente, Nasser Al-Khelaifi, teria se irritado e deixou claro que só aceitaria negociar o atleta por mais de 222 milhões de euros, mesmo valor que pagou para o Barcelona em 2017.

Postar um comentário

0 Comentários